O meu problema é o “ia”

O seu deve ser também

Tudo o que eu conquistei até hoje, tanto pessoal quanto profissionalmente, foi por que eu quis; não que apenas o fato de eu querer fizesse tudo acontecer magicamente, mas foram as demonstrações de “querer” e as minhas ações decorrentes disto que tornaram tudo possível. Com todo mundo é assim, não é exclusividade minha.

Quando decidí trocar de emprego e entrar na empresa em que estou hoje, eu afirmei nas várias entrevistas “eu quero trabalhar aqui”; certo dia agendei uma reunião com meu superior, fiz um roteiro do que eu iria falar e deixei claro “eu quero assumir uma posição gerencial”; então elaboramos juntos um plano de desenvolvimento e em alguns meses assumí minha primeira gerência; após alguns anos de namoro, falei para minha então namorada, atual esposa “eu quero me casar com você” e, em breve, comemoraremos bodas de prata; eu ganhei um ukulele de presente de aniversário e afirmei “vou estudar música e tocar ukulele”; já são 4 meses de aulas e acho que já fiz um grande progresso.

Algumas coisas que eu quis, e conseguí, não deram certo e outras, para as quais eu falei “não quero”, poderiam ter dado outro rumo à minha carreira; mas a vida é feita de escolhas e cada momento é diferente do outro. Só devemos nos arrepender de não ter feito escolha alguma quando necessário.

Mas me dei conta que ultimamente eu tenho ficado muito no “ia” – e nada acontece se ficamos apenas nos “ia”: eu queria, eu gostaria, eu iria, eu faria, eu compraria etc.

Eu queria morar nos Estados Unidos…

Eu queria passar as férias na Europa…

Se eu tivesse dinheiro, compraria o carro modelo XYZ..

Eu gostaria de ter uma casa na praia…

Se eu tivesse disposição, eu faria exercícios físicos

Queria, gostaria, iria, faria, compraria, viajaria…..

O “ia” deixa tudo muito vago, sem compromisso, sem objetivo. O “ia” não promove progressos. Quem apenas diz ou pensa “eu queria passar férias na Europa” nunca começa a pesquisar quanto isso efetivamente custa, quanto tempo será necessário para juntar o dinheiro, qual será o roteiro e assim a viagem ficará só no sonho.

O exercício, que estou começando a fazer hoje e que proponho a todos, é eliminar os “ias” do meus pensamentos e da minha fala, trocando-os por frases afirmativas como “eu quero”, “eu vou”, “eu irei”. Sei que criar novos hábitos requer disciplina e esforço, mas eu vou conseguir!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s