Apresentação da CRKT Squid

Este artigo é um pouco mais longo, com muitas fotos, no qual apresento o canivete modelo Squid da empresa CRKT.

Pesquisando para comprar um novo canivete (vide artigo anterior), quando eu buscava um canivete cuja lâmina pudesse ser aberta com uma só mão, eu conhecí o conceito de EDC (EveryDay Carry) e aprendí que um ítem mandatório em qualquer EDC é uma faca de bolso, normalmente uma com lâmina dobrável (folding pocket knife); sabendo disso, era óbvio que eu precisava ter em mãos uma faca dessas, para entender como funciona e saber qual a sensação de portar algo desse tipo; apenas como informação, odeio me cortar com facas e tenho aflição de lâminas muito afiadas (sim, já me cortei com os canivetes Victorinox).

A pesquisa continuou até eu identificar qual seria uma pocket knife recomendada para iniciantes, que fosse boa e, principalmente, barata; cheguei na Squid através dos vários fórum de discussão sobre EDC.

Continue lendo “Apresentação da CRKT Squid”

Canivetes Victorinox

 

Já faz algum tempo que os canivetes da Victorinox, os famosos “canivetes suíços” me atraem, mas só comprei meu primeiro há poucos anos, durante as férias em Campos do Jordão; foi um modelo Spartan, na tradicional cor vemelha:

Continue lendo “Canivetes Victorinox”

5 coisas que eu faço toda manhã

Que não me deixam mais, nem menos, produtivo.

Na internet, principalmente no Medium e sites como Inc.com, Wired, Lifehacker e outros, encontramos milhares de artigos listando os hábitos das pessoas produtivas, bem-sucedidas e milionárias; quem tem tempo de ler tudo isso com certeza não é produtivo, nem bem-sucedido, muito menos é – ou será – milionário.

Mas, para não perder a onda, seguem cinco coisas que eu faço toda manhã e que não me deixam mais, nem menos, produtivo (também incluí uma imagem inspiradora, como todos os posts motivacionais):

  1. Ao levantar, piso no chão com o pé direito.
  2. Me alimento.
  3. Escovo os dentes.
  4. Escolho a roupa que vou usar.
  5. Verifico as mensagens e emails pessoais.

O que não faço, mas deveria fazer todos os dias:

  1. Beber café
  2. Fazer exercícios.
  3. Ouvir música e tocar um instrumento.
  4. Usar protetor solar.
  5. Ir trabalhar de transporte público.

Mania de comprar domínios de internet

Noutro dia eu lí um artigo interessante no Medium sobre uma pessoa que tem compulsão por comprar domínios de internet; achei engraçado por que eu também, às vezes, me pego pesquisando nomes de domínios em sites de registro; infelizmente, ou felizmente, devido ao valor do dolar eu tenho que segurar minha vontade de sair registrando domínios à torto e a direito (mas a namecheap oferece domínios por 88 centavos de dólar e aí fica mais difícil resistir; o domínio www.3dimensoes.xyz, por exemplo, é meu).

Continue lendo “Mania de comprar domínios de internet”

Bom dia, MD

Saí do carro no estacionamento da empresa e, alguns passos depois, já ouví o primeiro “Bom dia, MD“. Chegando no hall dos elevadores, encontrei mais algumas pessoas e recebí mais alguns “Bom dia, MD“. Caminhando até a minha mesa, muitos outros cumprimentos de bom dia.

Depois de ligar o notebook, conferir a agenda, organizar a mesa e planejar o dia, resolví tomar um café no restaurante e, no caminho até os elevadores, mais alguns “Bom dia, MD“. De volta à minha mesa, uma mensagem na tela do computador “Bom dia, MD, de um colega precisando de uma ajuda.

Isso se repete diariamente, eu cumprimentando as pessoas e sendo gentilmente retribuído; é tão natural que normalmente não me dou conta, mas quando paro para pensar na quantidade de pessoas que trabalham ou já trabalharam comigo, como pares ou funcionários, e que fazem questão de me cumprimentar, eu me sinto realmente bem; faz eu crer que tudo o que eu tenho feito, profissionalmente, vale a pena.

Sendo assim, começando mais uma semana, Bom dia a todos.

MD Alves

Um novo projeto: Organize a festa

Motivado por John Saddington – que se define como construtor de empresas e desenvolvedor indie – e pelo livro The $100 Startup de Chris Guillebeau, resolví colocar imediatamente em prática algo que sempre comentamos em casa, que devíamos empreender na área de organização de festas pois é algo que gostamos de fazer e as festas que organizamos são bastante elogiadas.

Abrir um empresa neste momento demandaria muita dedicação, o que não seria possível com nossos empregos fixos e a casa para cuidar.

Resolvemos então foi criar e colocar no ar, rapidamente e sem pensar muito, um site com dicas e informações úteis para quem deseja organizar festas de sucesso. Daí nasceu o blog Organize a festa.

Nosso objetivo neste momento é gerar conteúdo consistente e com qualidade, de modo que seja um site realmente útil para quem busca informações sobre organização de festas.

O retorno financeiro, esperamos, virá de anúncios do Google Adsense e pensamos também em ter um espaço para parcerias e anunciantes, no futuro.

O site já está no ar e estamos fazendo ajustes e inclusão de conteúdo.

A data para anúncio oficial é 24 de março de 2016.

Saindo do Facebook! Será mesmo?

Eu já havia comentado, em outro post, que estava acessando cada vez menos o Facebook e que isso não me fazia falta; porém, sempre que eu via a bolinha vermelha em cima do ícone do Facebook eu me sentia tentado a entrar, só para descobrir que eram notificações sem utilidade.

Para não ser muito radical de uma só vez, ontem eu removí o ícone do Facebook da tela inicial do celular (e do tablet também), deixando-o mais escondido. Se eu ficar alguns dias sem acessar, vou remover completamente o aplicativo; quando precisar entrar por algum motivo poderei usar o navegador do celular, tablet e laptop.

28 de janeiro de 2016

Dogma

Dogma é um fato considerado como uma verdade incontestável. Mesmo que contrarie a lógica, a física ou as leis da natureza, não se pode duvidar ou discutir a veracidade de um dogma – deve-se, simplesmente, aceitá-lo como verdadeiro.

As religiões normalmente possuem dogmas que são aceitos naturalmente por seus seguidores, mas a mesma postura dogmática pode ser encontrada em relação partidos políticos, pessoas públicas, pessoas queridas, desafetos e outros temas do nosso cotidiano.

Eu, como todo ser humano, possuo meus dogmas; alguns são fruto da cultura e da religião nas quais me criei e outros foram desenvolvidos por mim mesmo, por observação dos fatos ou até como medida de proteção.

Às vezes eu me esqueço dos meus próprios dogmas e o resultado é sempre desagradável. Por outro lado, manter um contínuo estado de atenção me consome e acaba com as minhas energias.

28 de dezembro de 2015

Cansado das redes sociais?

Hoje eu me dei conta que estou entrando cada vez menos no facebook e que isso não tem feito falta para mim; eu gostava de acompanhar as discussões nos grupos sobre canetas tinteiro mas até esses estão sem qualquer movimento, ninguém está postando mais nada, parece que todos saíram do facebook. O facebook para mim está como nos momentos finais do orkut – vazio e sem graça.No instagram faz tempo que também não entro mais, assim como nos portais de notícias. Por outro lado, sigo algumas poucas pessoas no twitter e com isso tenho me mantido atualizado na medida certa com relação à política e aos meus hobbies; minhas filhas adolescentes nunca foram muito adeptas do facebook e, pelo que tenho conversado e lido, mais e mais gente estão abandonando as redes sociais; o facebook afirma ter mais de 1 bilhão de usuários em todo mundo, então ainda irá demorar muito para começarem a sentir esse movimento de abandono que já estamos vendo no dia-a-dia. Será que as pessoas estão se cansando desses relacionamentos virtuais e de ficar xeretando a vida dos outros?

09 de dezembro de 2015

Update: No mesmo dia em que escreví este post, a Cristina de Luca, do DoisnaWeb, postou o seguinte texto no twitter: “O ritmo de crescimento do Facebook no país caiu. Estamos nos aproximando do teto?”.

10 de dezembro de 2015