Benefícios como estratégia de atração, retenção e motivação

Um colega me confidenciou ter recebido uma proposta de trabalho de outra empresa, que parecia ser tentadora; ele continuaria atuando na sua área de preferência, com salário em dólares e trabalhando integralmente em home-office.

Durante nossa conversa sobre o assunto, porém, eu cheguei à mesma conclusão em que ele já havia chegado: não valia a pena.

A empresa em questão, com atuação global, o contrataria como pessoa jurídica através de uma off-shore estabelecida na Ilha de Man, o que lhe demandaria passar por um processo burocrático para abertura de uma empresa e para o recebimento dos pagamentos mensais.

Como pessoa jurídica, e trabalhando para uma empresa estrangeira, ele não teria qualquer vínculo com a mesma, nem qualquer benefício previsto nas leis brasileiras e benefícios adicionais geralmente oferecidos pelas empresas no Brasil.

O colega começou sua avaliação da proposta cotando no mercado um seguro-saúde equivalente ao que possui hoje em sua empresa atual e chegou a um valor estimado de quatro mil reais por mês, para ele e a esposa; além do seguro-saúde, pesou também o plano de medicamentos a que tem direito; ele e a esposa fazem uso contínuo de medicamentos caros (mais de mil reais mensais, cada um), e atualmente tem um desconto de quase 80% nesse valor.

Finalmente, concluiu que seu salário atual é composto do salário real (registrado na carteira profissional) mais os quatro mil reais de um seguro-saúde, mais o desconto nos medicamentos do qual depende, mais benefícios como o plano de previdência e outros; aliás, esse discurso é repetido pelo RH da sua empresa, há anos.

A proposta da outra empresa, feitos os cálculos, não era tão atrativa quanto parecia a princípio e foi gentilmente declinada.

Tanto as empresas quanto seus funcionários precisam ter clara a noção de total compensation, ou seja, de que o salário não é apenas o que está descrito no contracheque, mas sim o pacote completo que inclui o valor de mercado de todos os benefícios oferecidos pela empresa; um plano de benefícios competitivo é, com certeza, uma das melhores ferramentas para atração, retenção e motivação dos melhores profissionais , mais até do que o valor nominal do salário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s